Um Ano Inesquecível pt 2: O Som dos Sentimentos

Oi gente, tudo bem? O segundo conto do livro Um Ano Inesquecível se chama O Som dos Sentimentos. Ele foi escrito pela Babi Dewet, tem mais ou menos umas 100 páginas e é referente ao outono.

Se você não leu, eu já fiz um post com uma visão geral do livro, e outro do conto Enquanto a Neve Cair.

Primeiro, um pouco da Babi. Ela é do Rio de Janeiro (RJ), é formada em Cinema (<3) e escreveu a trilogia Sábado à Noite. Ela é apresentadora, tem um canal no Youtube sobre KPop  e livros e faz parte da equipe do DramaFever.

Você pode encontrá-la via:

SiteFanpageTwitterInsagramCanal no Youtube.

Agora o livro. Ele conta a história de Anna Julia e João Paulo. Ela é adolescente, está na época de fazer vestibular e está sendo muito cobrada pela família pra fazer direito. O pai arruma pra ela um estágio num escritório depois da aula e ela vai. João é estudante de música e ganha dinheiro tocando na rua pra ajudar ONGs. Ele escolhe a frente do MASP como ponto pra tocar e ela passa lá todo dia entre a estação de metrô e o prédio do estágio. Aí os dois se conhecem e se aapaixonam. E é basicamente isso.

Esse conto é super leve e divertido, mas cheio das referências, então dá um pouquinho de trabalho (recomendo pesquisar as musicas mencionadas). Ele é muito contemporâneo, então facilita a indentificação, mas teve uma coisa ou outra que me incomodaram muito.

IMG_8607.CR2

O que eu mais estranhei nesse livro é como os protagonistas começam sem profundidade. A coisa vai se resolvendo, e os dois vão meio que se misturando e adquirindo camadas. Mas no início eles são muito caricatos. A menina não ouve música (quem não houve musica?) porque  não se identifica (?) e ela só ouve podcasts, por que ela se sente parte da conversa (claro, se você não tiver ALMA, não consegue AMIGOS). Toda estranha ela. Já ele vive em função de música. E tem gente que é assim mesmo. Mas toda aparição dele tem alguma coisa com música (até quando ele tá sozinho e nós estamos na perspectiva dele), o que me incomodou bastante. A medida que eles se conhecem, a coisa até que melhora. Ele descobre que não é um ipod, e ela descobre que tem alma. É super legal.

Independente dos personagens estranhos, a leitura é muito boa. Eu li rápido, e foi interessante. Esse, assim como o próximo conto, foi lido no shopping a espera dos autógrafos. Então assim, o ambiente era péssimo pra leitura e mesmo assim foi legal. E isso diz alguma coisa sobre o conto né?

Sinceramente, não sei se recomendo a leitura. Uma vez que você vai comprar pra ler os outros, leia esse. Mas se fosse vendido separado eu super ia falar pra você deixar esse pra lá.

E vocês, já leram: O que acharam? Comentem aqui embaixo!

Anúncios

Comente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s