Princesa Mononoke – Especial Studio Ghibli

pm3

Hoje eu vou falar de Princesa Mononoke, de 1997, dirigido pelo Hayao Miyasaki.

*ZONA DE SPOILER, VÁ VER O FILME*

Ashitaka acaba sendo amaldiçoado ao tentar defender seu povoado. Ele então vai para o oeste na montanha dos deuses pedir que quebrem a tal maldição. Chegando lá ele encontra uma vila meio doida de gente que luta contra os espíritos da natureza pra cortar árvores e embora eles pareçam simpáticos eles querem a cabeça do do deus alce, que é o mais poderoso. Gente louca. Ele também conhece a Princesa Mononoke que é uma humana criada pelos deuses lobos. E ela é bem legal embora tenha seus problemas. No fim das contas a vila do povo doido é destruida e o povo que sobra resolve tomar vergonha na cara. O Ashitaka sobrevive e volta pro povoado dele. A Mononoke retoma a vida dela muito embora não tenha mais floresta.

A história do filme é bem interessante, mas eu não sei se precisava de tanto tempo. Diz o IMDb que é a segunda animação mais longa já feita, com suas incríveis duas horas e quinze minutos. Durante um tempo, enquanto o cara ta machucado ou tá tentando descobrir as coisas é até legal. Mas depois que ele passa de quase morrendo pra “ah, eu tenho essas manchas aqui…” fica chato. E ele ignora o objetivo dele de descobrir uma cura em nome de uma mulher que – sejamos sinceros – não merecia. Embora tenha sido legal, ele se apegou de uma maneira à vila de gente sinistra! Ele passou uma noite lá, conheceu uma galera, e já tá arriscando a vida. Mas deixa ele né.

pm1

A fotografia do filme não me impressionou, mas não incomodou. Ela age em função da história, sem gorduras. Normalmente os filmes do Miyasaki incluem grandes paisagens lindas, e esse não tem nada que destaca. E embora eu tenha adorado as partes que envolvem aqueles fantasminhas, não tive cenas preferidas. A trilha sonora é basicamente sons ambientes quando não tem mágica, musica quando tem. Mas tem uma cena que não tem som NENHUM a não ser uma gota na água, que eu achei sensacional.

Eu só gostaria de saber porque o filme em inglês/português se chama Princesa Mononoke se quem faz tudo é o coitado do Ashitaka. Eu espero que no original não seja assim. E eu achei bem legal a vila ter uma pegada feminista. Mas faço a ressalva da pessoa que fez a vila ser assim ser a mesma pessoa que quer matar o espírito que vive na floresta…

Basicamente, esse é um filme bem legal, mas que exige perseverança. Não se esqueçam de comentar dizendo o que acharam.

Ah, esqueci de contar uma curiosidade. A mitologia japonesa diz que lobos/cachorros tem voz masculina, o que fez com que a mãe lobo tenha sido dublada por um homem.

pm2

Anúncios

Comente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s